Curso

Forma e Estilo – 15a. Edição – Brasília

postado em by Pablo Villaça em Curso | Comente  

Os últimos meses foram complicados para o curso: cansado após cinco anos produzindo todas as edições sozinho em todas as regiões do Brasil, comecei a cometer erros básicos, como esquecer de reservar hotel ou mesmo comprar passagens – o que me obrigava a fazer isso na última hora, aumentando meus gastos. Tentei, então, trazer pessoas para me ajudarem na produção do curso, mas não foi uma experiência bem-sucedida e, em consequência disso, vi algumas turmas com número reduzido de alunos (e bastou que eu voltasse a cuidar de tudo sozinho para que as edições anunciadas no Rio e em São Paulo praticamente esgotassem – e mesmo João Pessoa, que visitarei pela primeira vez e, portanto, não tinha base de divulgação construída, já conta com uma turma de bom tamanho). Não culpo as profissionais que vieram me ajudar – eu é quem não soube explicar direito o funcionamento dos cursos, provavelmente, e a lógica de divulgação e inscrição.

Seja como for, acabei ficando desnecessariamente estressado nos últimos meses e, por esta razão, falhei em atualizar estas avaliações das turmas – algo que corrijo agora (e copiarei esta mesma explicação na introdução dos posts das últimas sete turmas para explicar para os alunos por que demorei tanto a publicar suas fotos de conclusão de curso e suas avaliações).

Vamos lá?

Como de hábito, entreguei um formulário ao final do curso para que os alunos comentassem e atribuíssem “pontos” à experiência, que incluía os seguintes itens, que são graduados com notas que vão de 1 a 5: Infra-estrutura (instalações, recursos audiovisuais, atendimento); Conteúdo; Didática (clareza de exposição, domínio dos conteúdos); Estrutura do Curso (ordem dos conteúdos, divisão do tempo disponível). As notas das edições anteriores: 4,55 (Décima-quarta); 4,59 (Décima-terceira); 4,35 (Décima-segunda);  4,76 (Décima-primeira); 4,22 (Décima); 4,42 (Nona); 4,64 (Oitava);  4,66 (Sétima); 4,49 (Sexta); 4,53 (Quinta); 4,42 (Quarta); 4,41 (Terceira); 4,38 (Segunda); 4,54 (Primeira).

As médias das notas foram:
Infra-estrutura: 3,84
Conteúdo: 5 (perfect score!)
Didática: 5 (perfect score!)
Estrutura do curso: 4,79

Média geral: 4,66.

Sem considerar o auditório, levando em conta apenas o curso em si, a média seria 4,93 (uma das melhores até hoje).

Para concluir, a foto tradicional de formatura:

015

Teoria, Linguagem e Crítica – 48a. Edição – Brasília

postado em by Pablo Villaça em Curso | Comente  

Os últimos meses foram complicados para o curso: cansado após cinco anos produzindo todas as edições sozinho em todas as regiões do Brasil, comecei a cometer erros básicos, como esquecer de reservar hotel ou mesmo comprar passagens – o que me obrigava a fazer isso na última hora, aumentando meus gastos. Tentei, então, trazer pessoas para me ajudarem na produção do curso, mas não foi uma experiência bem-sucedida e, em consequência disso, vi algumas turmas com número reduzido de alunos (e bastou que eu voltasse a cuidar de tudo sozinho para que as edições anunciadas no Rio e em São Paulo praticamente esgotassem – e mesmo João Pessoa, que visitarei pela primeira vez e, portanto, não tinha base de divulgação construída, já conta com uma turma de bom tamanho). Não culpo as profissionais que vieram me ajudar – eu é quem não soube explicar direito o funcionamento dos cursos, provavelmente, e a lógica de divulgação e inscrição.

Seja como for, acabei ficando desnecessariamente estressado nos últimos meses e, por esta razão, falhei em atualizar estas avaliações das turmas – algo que corrijo agora (e copiarei esta mesma explicação na introdução dos posts das últimas sete turmas para explicar para os alunos por que demorei tanto a publicar suas fotos de conclusão de curso e suas avaliações).

Vamos lá?

Como de hábito, entreguei um formulário ao final do curso para que os alunos comentassem e atribuíssem “pontos” à experiência, que incluía os seguintes itens, que são graduados com notas que vão de 1 a 5: Infra-estrutura (instalações, recursos audiovisuais, atendimento); Conteúdo; Didática (clareza de exposição, domínio dos conteúdos); Estrutura do Curso (ordem dos conteúdos, divisão do tempo disponível). As notas das edições anteriores: 4,48 (quadragésima sétima); 4,50 (quadragésima sexta); 4,56 (quadragésima quinta), 4,62 (quadragésima quarta), 4,51 (quadragésima terceira), 4,37 (quadragésima segunda), 4,39 (quadragésima primeira), 4,75 (quadragésima), 4,67 (Trigésima nona), 4,61 (Trigésima oitava), 4,62 (Trigésima sétima), 4,7 (Trigésima sexta), 4,53 (Trigésima quinta), 4,44 (Trigésima quarta), 4,58 (Trigésima terceira), 4,62 (Trigésima segunda), 4,54 (Trigésima primeira), 4,44 (Trigésima), 4,65 e 4,63 (Vigésima nona – Tarde e Noite), 4,49 e 4,47 (Vigésima oitava – Tarde e Noite), 4,48 (Vigésima sétima), 4,73 (Vigésima sexta), 4,51 (Vigésima quinta), 4,62 (Vigésima quarta), 4,57 (Vigésima terceira), 4,71 (Vigésima segunda), 4,64 (Vigésima primeira), 4,62 (Vigésima), 4,68 (Décima nona), 4,58 (Décima oitava), 4,20 (Décima sétima), 4,40 (Décima sexta), 4,62 (Décima quinta), 4,57 (Décima quarta), 4,47 (Décima terceira), 4,57 (Décima segunda), 4,76 (Décima primeira), 4,22 (Décima), 4,33 (Nona), 4,45 (Oitava), 4,07 (Sétima), 4,44 (Sexta) e 4,27 (Quinta). Estas avaliações incluem os seguintes itens, que são graduados com notas que vão de 1 a 5: Infra-estrutura (instalações, recursos audiovisuais, atendimento); Conteúdo; Didática (clareza de exposição, domínio dos conteúdos); Estrutura do Curso (ordem dos conteúdos, divisão do tempo disponível).

As médias das notas foram:
Infra-estrutura: 3,31
Conteúdo: 4,69
Didática: 4,92
Estrutura do curso: 4,42

Média geral: 4,33.

Sem considerar o auditório (que foi muito mal avaliado, infelizmente), levando em conta apenas o curso em si, a média seria 4,68.

Para concluir, a foto tradicional de formatura:

014

Forma e Estilo – 14a. Edição – Goiânia

postado em by Pablo Villaça em Curso | 1 comente

Os últimos meses foram complicados para o curso: cansado após cinco anos produzindo todas as edições sozinho em todas as regiões do Brasil, comecei a cometer erros básicos, como esquecer de reservar hotel ou mesmo comprar passagens – o que me obrigava a fazer isso na última hora, aumentando meus gastos. Tentei, então, trazer pessoas para me ajudarem na produção do curso, mas não foi uma experiência bem-sucedida e, em consequência disso, vi algumas turmas com número reduzido de alunos (e bastou que eu voltasse a cuidar de tudo sozinho para que as edições anunciadas no Rio e em São Paulo praticamente esgotassem – e mesmo João Pessoa, que visitarei pela primeira vez e, portanto, não tinha base de divulgação construída, já conta com uma turma de bom tamanho). Não culpo as profissionais que vieram me ajudar – eu é quem não soube explicar direito o funcionamento dos cursos, provavelmente, e a lógica de divulgação e inscrição.

Seja como for, acabei ficando desnecessariamente estressado nos últimos meses e, por esta razão, falhei em atualizar estas avaliações das turmas – algo que corrijo agora (e copiarei esta mesma explicação na introdução dos posts das últimas sete turmas para explicar para os alunos por que demorei tanto a publicar suas fotos de conclusão de curso e suas avaliações).

Vamos lá?

Como de hábito, entreguei um formulário ao final do curso para que os alunos comentassem e atribuíssem “pontos” à experiência, que incluía os seguintes itens, que são graduados com notas que vão de 1 a 5: Infra-estrutura (instalações, recursos audiovisuais, atendimento); Conteúdo; Didática (clareza de exposição, domínio dos conteúdos); Estrutura do Curso (ordem dos conteúdos, divisão do tempo disponível). As notas das edições anteriores:  4,59 (Décima-terceira); 4,35 (Décima-segunda);  4,76 (Décima-primeira); 4,22 (Décima); 4,42 (Nona); 4,64 (Oitava);  4,66 (Sétima); 4,49 (Sexta); 4,53 (Quinta); 4,42 (Quarta); 4,41 (Terceira); 4,38 (Segunda); 4,54 (Primeira).

As médias das notas foram:
Infra-estrutura: 4,08
Conteúdo: 4,88
Didática: 4,81
Estrutura do curso: 4,42

Média geral: 4,55.

Sem considerar o auditório, levando em conta apenas o curso em si, a média seria 4,70.

Para concluir, a foto tradicional de formatura:

010

Teoria, Linguagem e Crítica – 47a. Edição – Balanço

postado em by Pablo Villaça em Curso | Comente  

(Esta foi a primeira visita do curso a Aracaju. Quero voltar.)

Os últimos meses foram complicados para o curso: cansado após cinco anos produzindo todas as edições sozinho em todas as regiões do Brasil, comecei a cometer erros básicos, como esquecer de reservar hotel ou mesmo comprar passagens – o que me obrigava a fazer isso na última hora, aumentando meus gastos. Tentei, então, trazer pessoas para me ajudarem na produção do curso, mas não foi uma experiência bem-sucedida e, em consequência disso, vi algumas turmas com número reduzido de alunos (e bastou que eu voltasse a cuidar de tudo sozinho para que as edições anunciadas no Rio e em São Paulo praticamente esgotassem – e mesmo João Pessoa, que visitarei pela primeira vez e, portanto, não tinha base de divulgação construída, já conta com uma turma de bom tamanho). Não culpo as profissionais que vieram me ajudar – eu é quem não soube explicar direito o funcionamento dos cursos, provavelmente, e a lógica de divulgação e inscrição.

Seja como for, acabei ficando desnecessariamente estressado nos últimos meses e, por esta razão, falhei em atualizar estas avaliações das turmas – algo que corrijo agora (e copiarei esta mesma explicação na introdução dos posts das últimas sete turmas para explicar para os alunos por que demorei tanto a publicar suas fotos de conclusão de curso e suas avaliações).

Vamos lá?

Como de hábito, entreguei um formulário ao final do curso para que os alunos comentassem e atribuíssem “pontos” à experiência, que incluía os seguintes itens, que são graduados com notas que vão de 1 a 5: Infra-estrutura (instalações, recursos audiovisuais, atendimento); Conteúdo; Didática (clareza de exposição, domínio dos conteúdos); Estrutura do Curso (ordem dos conteúdos, divisão do tempo disponível). As notas das edições anteriores: 4,50 (quadragésima sexta); 4,56 (quadragésima quinta), 4,62 (quadragésima quarta), 4,51 (quadragésima terceira), 4,37 (quadragésima segunda), 4,39 (quadragésima primeira), 4,75 (quadragésima), 4,67 (Trigésima nona), 4,61 (Trigésima oitava), 4,62 (Trigésima sétima), 4,7 (Trigésima sexta), 4,53 (Trigésima quinta), 4,44 (Trigésima quarta), 4,58 (Trigésima terceira), 4,62 (Trigésima segunda), 4,54 (Trigésima primeira), 4,44 (Trigésima), 4,65 e 4,63 (Vigésima nona – Tarde e Noite), 4,49 e 4,47 (Vigésima oitava – Tarde e Noite), 4,48 (Vigésima sétima), 4,73 (Vigésima sexta), 4,51 (Vigésima quinta), 4,62 (Vigésima quarta), 4,57 (Vigésima terceira), 4,71 (Vigésima segunda), 4,64 (Vigésima primeira), 4,62 (Vigésima), 4,68 (Décima nona), 4,58 (Décima oitava), 4,20 (Décima sétima), 4,40 (Décima sexta), 4,62 (Décima quinta), 4,57 (Décima quarta), 4,47 (Décima terceira), 4,57 (Décima segunda), 4,76 (Décima primeira), 4,22 (Décima), 4,33 (Nona), 4,45 (Oitava), 4,07 (Sétima), 4,44 (Sexta) e 4,27 (Quinta). Estas avaliações incluem os seguintes itens, que são graduados com notas que vão de 1 a 5: Infra-estrutura (instalações, recursos audiovisuais, atendimento); Conteúdo; Didática (clareza de exposição, domínio dos conteúdos); Estrutura do Curso (ordem dos conteúdos, divisão do tempo disponível).

As médias das notas foram:
Infra-estrutura: 3,43
Conteúdo: 4,96
Didática: 4,96
Estrutura do curso: 4,56

Média geral: 4,48.

Sem considerar o auditório (que foi muito mal avaliado, infelizmente), levando em conta apenas o curso em si, a média seria 4,83.

Para concluir, a foto tradicional de formatura:

IMG_5934

Forma e Estilo – 13a. Edição – Belo Horizonte

postado em by Pablo Villaça em Curso | Comente  

Os últimos meses foram complicados para o curso: cansado após cinco anos produzindo todas as edições sozinho em todas as regiões do Brasil, comecei a cometer erros básicos, como esquecer de reservar hotel ou mesmo comprar passagens – o que me obrigava a fazer isso na última hora, aumentando meus gastos. Tentei, então, trazer pessoas para me ajudarem na produção do curso, mas não foi uma experiência bem-sucedida e, em consequência disso, vi algumas turmas com número reduzido de alunos (e bastou que eu voltasse a cuidar de tudo sozinho para que as edições anunciadas no Rio e em São Paulo praticamente esgotassem – e mesmo João Pessoa, que visitarei pela primeira vez e, portanto, não tinha base de divulgação construída, já conta com uma turma de bom tamanho). Não culpo as profissionais que vieram me ajudar – eu é quem não soube explicar direito o funcionamento dos cursos, provavelmente, e a lógica de divulgação e inscrição.

Seja como for, acabei ficando desnecessariamente estressado nos últimos meses e, por esta razão, falhei em atualizar estas avaliações das turmas – algo que corrijo agora (e copiarei esta mesma explicação na introdução dos posts das últimas sete turmas para explicar para os alunos por que demorei tanto a publicar suas fotos de conclusão de curso e suas avaliações).

Vamos lá?

Como de hábito, entreguei um formulário ao final do curso para que os alunos comentassem e atribuíssem “pontos” à experiência, que incluía os seguintes itens, que são graduados com notas que vão de 1 a 5: Infra-estrutura (instalações, recursos audiovisuais, atendimento); Conteúdo; Didática (clareza de exposição, domínio dos conteúdos); Estrutura do Curso (ordem dos conteúdos, divisão do tempo disponível). As notas das edições anteriores: 4,35 (Décima-segunda);  4,76 (Décima-primeira); 4,22 (Décima); 4,42 (Nona); 4,64 (Oitava);  4,66 (Sétima); 4,49 (Sexta); 4,53 (Quinta); 4,42 (Quarta); 4,41 (Terceira); 4,38 (Segunda); 4,54 (Primeira).

As médias das notas foram:
Infra-estrutura: 4,04
Conteúdo: 4,82
Didática: 4,86
Estrutura do curso: 4,64

Média geral: 4,59.

Sem considerar o auditório, levando em conta apenas o curso em si, a média seria 4,77.

Para concluir, a foto tradicional de formatura:

IMG_3737

Forma e Estilo – 12a. Edição – Salvador

postado em by Pablo Villaça em Curso | Comente  

Os últimos meses foram complicados para o curso: cansado após cinco anos produzindo todas as edições sozinho em todas as regiões do Brasil, comecei a cometer erros básicos, como esquecer de reservar hotel ou mesmo comprar passagens – o que me obrigava a fazer isso na última hora, aumentando meus gastos. Tentei, então, trazer pessoas para me ajudarem na produção do curso, mas não foi uma experiência bem-sucedida e, em consequência disso, vi algumas turmas com número reduzido de alunos (e bastou que eu voltasse a cuidar de tudo sozinho para que as edições anunciadas no Rio e em São Paulo praticamente esgotassem – e mesmo João Pessoa, que visitarei pela primeira vez e, portanto, não tinha base de divulgação construída, já conta com uma turma de bom tamanho). Não culpo as profissionais que vieram me ajudar – eu é quem não soube explicar direito o funcionamento dos cursos, provavelmente, e a lógica de divulgação e inscrição.

Seja como for, acabei ficando desnecessariamente estressado nos últimos meses e, por esta razão, falhei em atualizar estas avaliações das turmas – algo que corrijo agora (e copiarei esta mesma explicação na introdução dos posts das últimas sete turmas para explicar para os alunos por que demorei tanto a publicar suas fotos de conclusão de curso e suas avaliações).

Vamos lá?

Como de hábito, entreguei um formulário ao final do curso para que os alunos comentassem e atribuíssem “pontos” à experiência, que incluía os seguintes itens, que são graduados com notas que vão de 1 a 5: Infra-estrutura (instalações, recursos audiovisuais, atendimento); Conteúdo; Didática (clareza de exposição, domínio dos conteúdos); Estrutura do Curso (ordem dos conteúdos, divisão do tempo disponível). As notas das edições anteriores: 4,76 (Décima-primeira) 4,22 (Décima); 4,42 (Nona); 4,64 (Oitava);  4,66 (Sétima); 4,49 (Sexta); 4,53 (Quinta); 4,42 (Quarta); 4,41 (Terceira); 4,38 (Segunda); 4,54 (Primeira).

As médias das notas foram:
Infra-estrutura: 4,35
Conteúdo: 4,86
Didática: 4,83
Estrutura do curso: 4,6

Média geral: 4,35.

Sem considerar o auditório, levando em conta apenas o curso em si, a média seria 4,76.

Para concluir, a foto tradicional de formatura:

IMG_3724

Curso em Aracaju

postado em by Pablo Villaça em Curso | 1 comente

Estarem na capital de Sergipe entre 10 e 14 de fevereiro com o curso de Teoria, Linguagem e Crítica. Será a primeira visita ao estado. Informações e matrículas clicando aqui!

Forma e Estilo – 11a. Edição – Fortaleza

postado em by Pablo Villaça em Curso | 1 comente

Que turma linda, a de Fortaleza. Tão linda, aliás, que eu precisaria citar os nomes de todos aqui para retribuir o carinho com que me trataram durante as pouco mais de 15 horas que permanecemos juntos em sala de aula e que culminaram com uma cesta de presentes entregue de forma surpreendente no último dia (e que me obrigou a testar minha capacidade de segurar o choro em público). A cesta, aliás, veio acompanhada por um cartão lindo que trazia dedicatórias individuais dos alunos e que já tem lugar cativo no meu escritório.

Aliás, o curso em Fortaleza deu origem também um tumblr dedicado exclusivamente às camisas cinematográficas usadas pelos alunos durante as aulas (só publicarei ali fotos que eu mesmo tirar) – uma ideia de meu amigo querido Daniel Herculano. Além disso, a semana em si foi deliciosa, incluindo visitas ao fantástico Dragão do Mar e muitos sorrisos.

Bom, mas como de hábito, entreguei um formulário ao final do curso para que os alunos comentassem e atribuíssem “pontos” à experiência, que incluía os seguintes itens, que são graduados com notas que vão de 1 a 5: Infra-estrutura (instalações, recursos audiovisuais, atendimento); Conteúdo; Didática (clareza de exposição, domínio dos conteúdos); Estrutura do Curso (ordem dos conteúdos, divisão do tempo disponível). As notas das edições anteriores: 4,22 (Décima); 4,42 (Nona); 4,64 (Oitava);  4,66 (Sétima); 4,49 (Sexta); 4,53 (Quinta); 4,42 (Quarta); 4,41 (Terceira); 4,38 (Segunda); 4,54 (Primeira).

As médias das notas foram:
Infra-estrutura: 4,48
Conteúdo: 4,94
Didática: 4,94
Estrutura do curso: 4,67

Média geral: 4,76 – a maior nota obtida até hoje pelo curso de Forma & Estilo. Aliás, a maior nota já obtida por qualquer edição de um de meus cursos (incluindo o Teoria, Linguagem & Crítica), empatando com a edição ocorrida em 2009 em Curitiba.

Sem considerar o auditório, levando em conta apenas o curso em si, a média seria 4,85.

Para concluir, a foto tradicional de formatura, que por alguma razão misteriosa (minha senilidade), tirei em preto-e-branco (clique para ampliar).

Forma e Estilo – 10a. Edição – Recife

postado em by Pablo Villaça em Curso | 17 comentários

Eu adoro as turmas do Nordeste. São animadas, afetuosas e divertidas. Além disso, o curso em Recife permitiu que eu pudesse rever alunos queridos da edição passada como Rick, Caio, Wilker, Lucas e Emerson – além, claro, do grande Vinícius “Dr. Caligari”, cujo blog faz parte da família Cinema em Cena. Também pude conhecer figuras adoráveis como Álvaro e Marina, as ruivas Myrella e Patrícia, o insano Rodrigo e o Trio Catarina-Margareth-Tereza, Mariana… se continuar, vou citar a turma toda.

Por outro lado, o espaço deixou muito a desejar. Aliás, me arrisco a dizer que foi o pior até hoje, de todas as edições. (Opa, nem preciso “me arriscar”: os alunos já disseram isso por mim na avaliação abaixo.) O mais triste é que a dona do espaço era uma figura simpaticíssima e extremamente empenhada em tentar fazer com que a experiência fosse boa. Eu me sentiria bem mais à vontade para falar mal do auditório caso ela fosse antipática, mas definitivamente não era o caso.

E já que mencionei a avaliação, sempre estimulo os alunos a escreverem o que bem entenderem nas folhas que entregam ao final do curso, mas esta foi a primeira vez em que alguém comentou minha aparência: duas pessoas disseram que eu deveria “usar camisas melhores” e uma sugeriu que eu tirasse a barba. Hum.

Bom, mas como de hábito, entreguei um formulário ao final do curso para que os alunos comentassem e atribuíssem “pontos” à experiência, que incluía os seguintes itens, que são graduados com notas que vão de 1 a 5: Infra-estrutura (instalações, recursos audiovisuais, atendimento); Conteúdo; Didática (clareza de exposição, domínio dos conteúdos); Estrutura do Curso (ordem dos conteúdos, divisão do tempo disponível). As notas das edições anteriores: 4,42 (Nona); 4,64 (Oitava);  4,66 (Sétima); 4,49 (Sexta); 4,53 (Quinta); 4,42 (Quarta); 4,41 (Terceira); 4,38 (Segunda); 4,54 (Primeira).

As médias das notas foram:
Infra-estrutura: 2,39 – a pior nota até hoje neste quesito e que (droga) diminuiu muito a média geral desta edição.
Conteúdo: 4,86
Didática: 5 – sim, todos os alunos me deram nota máxima neste quesito. Yes!
Estrutura do curso: 4,64

Média geral: 4,22.

Sem considerar o auditório, levando em conta apenas o curso em si, a média seria 4,83.

Para concluir, a foto tradicional de formatura (clique para ampliar).

Forma e Estilo – 9a. Edição – São Paulo

postado em by Pablo Villaça em Curso | 2 comentários

Completando a trilogia de avaliações do curso atrasadas, publico agora a da edição que ocorreu em agosto em São Paulo, onde fiz pela primeira vez a experiência de ministrar os dois módulos em semanas consecutivas – algo que me surpreendeu positivamente, já que, mesmo funcionando de forma independente um do outro, eles criaram uma continuidade que julguei interessante e produtiva.

Bom, mas como de hábito, entreguei um formulário ao final do curso para que os alunos comentassem e atribuíssem “pontos” à experiência, que incluía os seguintes itens, que são graduados com notas que vão de 1 a 5: Infra-estrutura (instalações, recursos audiovisuais, atendimento); Conteúdo; Didática (clareza de exposição, domínio dos conteúdos); Estrutura do Curso (ordem dos conteúdos, divisão do tempo disponível). As notas das edições anteriores: 4,64 (Oitava);  4,66 (Sétima); 4,49 (Sexta); 4,53 (Quinta); 4,42 (Quarta); 4,41 (Terceira); 4,38 (Segunda); 4,54 (Primeira).

As médias das notas foram:
Infra-estrutura: 3,55
Conteúdo: 4,78
Didática: 4,88
Estrutura do curso: 4,45

Média geral: 4,42.

Sem considerar o auditório, levando em conta apenas o curso em si, a média seria 4,7.

Para concluir, a foto tradicional de formatura (clique para ampliar).