Novos filmes

Críticas – 30/07/2010

postado em by Pablo Villaça em Clássicos, Críticas, Novos filmes | 41 comentários

Salt.

E uma marca pessoal que me deixa feliz: minha milésima crítica publicada no Cinema em Cena. O filme: Jovens Clássicos #06: Contato.

Críticas – 23/07/2010

postado em by Pablo Villaça em Críticas, Novos filmes | 8 comentários

Predadores.

Críticas – 16/07/2010

postado em by Pablo Villaça em Críticas, Novos filmes | 2 comentários

Encontro Explosivo.

Update: À Prova de Morte.

Críticas – 02/07/2010

postado em by Pablo Villaça em Críticas, Novos filmes | 39 comentários

Eclipse.

Update: O Pequeno Nicolas.

A “Saga” Crepúsculo – Eclipse

postado em by Pablo Villaça em Críticas, Novos filmes, Videocast | 121 comentários

A Ressaca (Hot Tube Time Machine)

postado em by Pablo Villaça em Novos filmes, Videocast | 15 comentários

Críticas – 18/06/2010 – Parte 2

postado em by Pablo Villaça em Críticas, Novos filmes | 3 comentários

O Profeta.

Críticas – 18/06/2010

postado em by Pablo Villaça em Críticas, Novos filmes, Podcasts | 27 comentários

Toy Story 3.

Update: Kick-Ass – Quebrando Tudo.

(Os interessados também podem ouvir os comentários em áudio sobre Toy Story 3 e Kick-Ass.)

Update 2: Outro filme que chega aos cinemas esta semana é Patrick 1.5, que comentei brevemente durante a Mostra de SP:

"Patrik,
Idade 1,5 (
Patrik 1,5, Suécia,
2008). Dirigido por Ella Lemhagen. Com: Gustaf Skarsgård, Torkel
Petersson, Tom
Ljungman.

Göran e Sven
Skoogh são um casal homossexual que, mudando para um confortável
condomínio
fechado em uma cidade sueca, se preparam para um passo importante em sua
relação: a adoção de uma criança. Porém, por mais esclarecido que o país
seja
em relação à homossexualidade, o preconceito permanece vivo e, assim,
eles se
vêem no fim da lista de pais em busca de uma família. Assim, quando
recebem uma
carta indicando que foram escolhidos para receber Patrik, cuja idade é
listada
como “1,5”, ficam extasiados – especialmente Göran (Gustaf Skarsgård,
filho de
Stellan), o mais jovem dos dois. No entanto, lugar de um bebê adorável,
eles
recebem a vista de um adolescente de 15 anos que, rebelde e agressivo, é
também
terrivelmente homófobo.

Baseado numa
peça escrita por Michael Druker, o roteiro da diretora Ella Lemhagen
emprega o
primeiro ato com inteligência ao estabelecer a importância que aquela
adoção
tem para os Skoogh. Aliás, a própria dinâmica do casal é desenvolvida
com
sensibilidade pela cineasta, incluindo as grandes diferenças entre suas
personalidades: Göran é mais doce, sofisticado e detesta confrontações,
ao
passo que Torkel é explosivo, alcoólatra e fã de música country.
Sem jamais tentar fazer rir – e sendo divertido justamente
por isso -, o filme de Lemhagen deixa claro que, para os personagens,
aquela
situação é extremamente séria, o que não quer dizer que não possamos
achar
graça em todos aqueles contratempos.

Enriquecido
por uma bela fotografia e pela eficiente direção de arte que usa as
cores com
sabedoria ao estabelecer os temperamentos daquelas pessoas (reparem como
cada
casa da vizinhança tem uma cor-chave que se contrapõe ao vermelho
dominante no
lar dos protagonistas), Patrik 1,5
desenvolve a narrativa de maneira orgânica, retratando a aproximação do
trio
principal de maneira fluida e sempre verossímil, apresentando-se como um
longa
divertido que, de quebra, traz uma bela mensagem sobre aceitação.
(4 estrelas em 5)"

 

Críticas – 11/06/2010

postado em by Pablo Villaça em Críticas, Novos filmes, Videocast | 54 comentários

Esquadrão Classe A.

Update: Comentário em áudio sobre Toy Story 3!

Update 2: Comentário em vídeo sobre A Centopéia Humana:

Críticas – 04/06/2010

postado em by Pablo Villaça em Críticas, Novos filmes | 22 comentários

O Príncipe da Persia.

Update: O Golpista do Ano.