Monthly Archives: dezembro 2011

Monthly Archives: dezembro 2011

Tristeza por mais um aluno

postado em by Pablo Villaça 15 comentários

Há cerca de 18 meses, lamentei aqui a morte de um aluno de Porto Alegre, que se matou depois de romper com a namorada. Foi um baque, já que me lembrava claramente do jovem e de sua curiosidade durante o curso. É sempre um choque testemunhar o desperdício de uma vida cheia de potencial – e toda vida, especialmente em seu início, encerra em si um potencial magnífico -, mas quando este desperdício é autoinflingido, a sensação se torna particularmente angustiante. …

Estatísticas do blog em 2011

postado em by Pablo Villaça 1 comente

Assim como fiz em 2009 e 2010, aproveito estes últimos dias do ano para fazer um balanço dos últimos 12 meses. Já comentei sobre os melhores momentos no Cinema e agora é a vez de relembrar o que se destacou aqui no blog:   Os 10 posts mais acessados em 2011 (segundo o Google Analytics): 1) Os malefícios da dublagem 2) Por que o MinC está certo em autorizar Maria Bethânia a captar 1,3 milhão para seu blog 3) Eu tenho cara de …

Feliz Natal

postado em by Pablo Villaça Comente  

(Via João Papa.)

Ninadas

postado em by Pablo Villaça 4 comentários

Uma da manhã, Nina chega no escritório: – Papai, faz “cosquinha” em mim? – Minha filha, tá louca? Uma da manhã não é hora de cócegas, é hora de ir pra cama! – Eu não quero ir pra cama. – Mas filha… – Eu não gosto da minha cama, ela é chata! (pausa) Dá vontade de quebrar ela! Há alguns dias, fomos à Ri-Happy olhar brinquedos. De repente, a baixinha pega uma Barbie e se aproxima de uma vendedora: – …

Imagens do Cinema

postado em by Pablo Villaça 2 comentários

Iniciei um tumblr aqui só para publicar imagens e citações relacionadas ao Cinema. Visitem e espalhem. 😉

Melhores Momentos de 2011 (ou Série Você em Cena #41)

postado em by Pablo Villaça 33 comentários

Depois de iniciar esta série em 2009 e repeti-la em 2010, chega a vez de fazer uma breve retrospectiva de alguns dos melhores momentos que o Cinema nos ofereceu em 2011 – e se eu tivesse paciência e habilidade, certamente compilaria um vídeo a partir dos instantes citados abaixo (se alguém quiser fazê-lo… :P).  Como sempre explico, o objetivo é listar “pequenas cenas, gestos, falas, qualquer coisa que talvez pudesse ser usada para resumir o impacto provocado por determinado título” …

Dexter – Sexta Temporada – Episódio Final

postado em by Pablo Villaça 40 comentários

(Spoilers abundam como as vítimas de Dexter.) Oh, Dexter. Depois de um começo apenas correto, a temporada ganhou relativa força à medida que a história ia sendo desenvolvida e os temas principais iam sendo apresentados: se lá atrás Dexter insistiu para colocar Harrison numa escola católica, isto eventualmente se refletiu no arco do sexto ano, que girava em torno de um serial killer com motivações apocalípticas; por outro lado, se o personagem-título se tornou próximo do “irmão” Sam, isto obviamente cumpriu …

Somos humanos, não um canal de notícias

postado em by Pablo Villaça 29 comentários

Há alguns dias, um blogueiro famoso morreu precocemente em função de problemas crônicos de saúde. Eu não o conhecia e tampouco o lia, mas a reação à sua partida me chamou a atenção. Em um primeiro momento, dezenas (talvez centenas) de tweets se espalharam com palavras do tipo: “Morreu FulanodeTal. Muito triste. #FulanodeTal #RIP”“Arrasado com a morte de FulanodeTal. Descanse em paz! #FulanodeTal #RIP” E assim por diante. O que mais me intrigou, no entanto, foi perceber que, minutos depois, …

Os Filmes de 2011

postado em by Pablo Villaça 5 comentários

Cinema. Às vezes, esqueço-me de como tenho sorte de poder viver dele e para ele. (segundo vídeo sugerido por @IvanBender, no Twitter)

Life Itself – Capítulo 09: Blackie

postado em by Pablo Villaça 17 comentários

Lendo “Life Itself”, do ídolo, mentor e (que orgulho dizer isso) amigo Roger Ebert, mantive basicamente duas reações: choros e sorrisos. O choro começou já no início, quando Roger escrevia sobre o pai, e se manteve até o final; já os sorrisos vinham não apenas de suas histórias e lembranças, mas da maneira elegante e belíssima com que ele construía suas ideias e frases ao longo da narrativa. Roger é um escritor nato; o que ele possui não é apenas …