Teoria, Linguagem e Crítica – 53a. Edição – Rio de Janeiro

Esta foi, se não me engano, a maior turma que já tive no Rio de Janeiro – e se isto rendeu momentos interessantes de debates durante as aulas, já que muitos queriam participar e apresentar suas teorias sobre os filmes analisados, por outro a sala ficou cheia demais e acabou provocando certo incômodo que foi levantado pelos alunos nas avaliações de final de curso. Ainda assim, isto não impediu que a interação fosse constante e divertida – como no momento em que rebatizaram O Segredo de Brokeback Mountain como O Segredo do Boy-Magia e, claro, a quase clarividência de um aluno que, ao longo da semana, fez várias perguntas que – segundo a própria estrutura do curso – eu me encontrava prestes a esclarecer segundos antes que eu o fizesse (o que acabou virando uma piada recorrente).

Além disso, como sempre acontece, a própria turma me surpreendeu com interpretações interessantes sobre as cenas analisadas, fazendo com que o curso trouxesse novidades também para o professor (que é o que me mantém cada vez mais interessado nessas aulas).

Como de hábito, entreguei um formulário ao final do curso para que os alunos comentassem e atribuíssem “pontos” à experiência, que incluía os seguintes itens, que são graduados com notas que vão de 1 a 5: Infra-estrutura (instalações, recursos audiovisuais, atendimento); Conteúdo; Didática (clareza de exposição, domínio dos conteúdos); Estrutura do Curso (ordem dos conteúdos, divisão do tempo disponível). As notas das edições anteriores: 4,43 (quinquagésima-segunda); 4,29 (quinquagésima-primeira); 4,44 (quinquagésima); 4,66 (quadragésima nona); 4,33 (quadragésima oitava); 4,48 (quadragésima sétima); 4,50 (quadragésima sexta); 4,56 (quadragésima quinta), 4,62 (quadragésima quarta), 4,51 (quadragésima terceira), 4,37 (quadragésima segunda), 4,39 (quadragésima primeira), 4,75 (quadragésima), 4,67 (Trigésima nona), 4,61 (Trigésima oitava), 4,62 (Trigésima sétima), 4,7 (Trigésima sexta), 4,53 (Trigésima quinta), 4,44 (Trigésima quarta), 4,58 (Trigésima terceira), 4,62 (Trigésima segunda), 4,54 (Trigésima primeira), 4,44 (Trigésima), 4,65 e 4,63 (Vigésima nona – Tarde e Noite), 4,49 e 4,47 (Vigésima oitava – Tarde e Noite), 4,48 (Vigésima sétima), 4,73 (Vigésima sexta), 4,51 (Vigésima quinta), 4,62 (Vigésima quarta), 4,57 (Vigésima terceira), 4,71 (Vigésima segunda), 4,64 (Vigésima primeira), 4,62 (Vigésima), 4,68 (Décima nona), 4,58 (Décima oitava), 4,20 (Décima sétima), 4,40 (Décima sexta), 4,62 (Décima quinta), 4,57 (Décima quarta), 4,47 (Décima terceira), 4,57 (Décima segunda), 4,76 (Décima primeira), 4,22 (Décima), 4,33 (Nona), 4,45 (Oitava), 4,07 (Sétima), 4,44 (Sexta) e 4,27 (Quinta). Estas avaliações incluem os seguintes itens, que são graduados com notas que vão de 1 a 5: Infra-estrutura (instalações, recursos audiovisuais, atendimento); Conteúdo; Didática (clareza de exposição, domínio dos conteúdos); Estrutura do Curso (ordem dos conteúdos, divisão do tempo disponível).

As médias das notas foram:
Infra-estrutura: 3,45 (preciso de uma sala maior no Rio)
Conteúdo: 4,76
Didática: 4,96
Estrutura do curso: 4,62

Média geral: 4,45.

Sem considerar o auditório, levando em conta apenas o curso em si, a média seria 4,78.

Para concluir, a foto tradicional de formatura (como a turma era muito grande, tive que dividi-la em dois grupos para conseguir registrar todos):

003
006

postado em by Pablo Villaça em Curso