A Arte do Filme – 18a. Edição – Aracaju

Este foi o segundo curso que dei em Aracaju e, como havia acontecido na primeira vez, me senti completamente em casa: a turma foi carinhosa, a cidade permanece bela (foi minha terceira visita; uma das viagens foi em férias) e ainda pude matar a saudade do “A Arte do Filme”, que não ministrava desde junho. Foi uma semana muito, muito agradável que “abriu os trabalhos” com o curso em 2016 de maneira promissora.

Como de hábito, entreguei um formulário ao final do curso para que os alunos comentassem e atribuíssem “pontos” à experiência, que incluía os seguintes itens, que são graduados com notas que vão de 1 a 5: Infra-estrutura (instalações, recursos audiovisuais, atendimento); Conteúdo; Didática (clareza de exposição, domínio dos conteúdos); Estrutura do Curso (ordem dos conteúdos, divisão do tempo disponível). As notas das edições anteriores: 4,67 (Décima-sétima); 4,64 (Décima-sexta); 4,66 (Décima-quinta); 4,55 (Décima-quarta); 4,59 (Décima-terceira); 4,35 (Décima-segunda);  4,76 (Décima-primeira); 4,22 (Décima); 4,42 (Nona); 4,64 (Oitava);  4,66 (Sétima); 4,49 (Sexta); 4,53 (Quinta); 4,42 (Quarta); 4,41 (Terceira); 4,38 (Segunda); 4,54 (Primeira).

As médias das notas foram:
Infra-estrutura: 3,87
Conteúdo: 4,92
Didática: 4,96
Estrutura do curso: 4,83

Média geral: 4,64.

Sem considerar o auditório, levando em conta apenas o curso em si, a média seria 4,9 (empatado com a edição anterior como recordista).

Para concluir, a foto tradicional de formatura:

106s

postado em by Pablo Villaça
Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in D:\Blogs\diariodebordo\wp-content\plugins\seo-facebook-comments\facebook\base_facebook.php on line 1273