Lá e de volta outra vez

A escrita é fruto da prática. É como um músculo que, exercitado, se mostra capaz de carregar mais e mais peso; ignore-o, porém, e logo perceberá ter dificuldades para desempenhar tarefas antes consideradas fáceis.

Neste sentido, as redes sociais são como um sofá confortável e tentador no qual nos deitamos para um cochilo e, quando nos damos conta, doze horas se passaram: com sua natureza de gratificação instantânea, seja através de RTs ou de likes, elas seduzem também por sua efemeridade, já que, abrigando palavras que em pouco tempo ficarão no passado da timeline, estimulam certa preguiça na estruturação do texto. Um tweet, com seus 280 caracteres (ou mesmo uma thread), tem vida útil de pouco mais de meia hora, ao passo que um post no Facebook, mesmo durando um pouco mais, logo é enterrado pelo algoritmo do site.

O arquivo de um site ou de um blog, por outro lado, permanece vivo; algo embaraçoso publicado em 2012 pode ser encontrado com facilidade através não só do Google, mas das tags, da indexação por meses ou por uma navegação simples por páginas passadas. Irrelevantes ou não, os textos ficam – e ter consciência disso é um estímulo (ou uma coação) para construí-los com cuidado.

Meu primeiro blog – já chamado “Diário de Bordo” – surgiu em 2005 e, programado por meu irmão Daniel (numa era pré-templates e na qual o WordPress era tudo, menos intuitivo), logo se tornou uma de minhas plataformas favoritas. Se no Cinema em Cena eu tinha o espaço para críticas cinematográficas, no blog eu podia escrever sobre o que bem entendesse, incluindo reflexões sobre a Sétima Arte que não se encaixavam bem em lugar algum do site. Poucos anos depois, em 2008, fiz a transição para o WordPress (perdendo três anos de arquivos) e, entre junho daquele ano e julho de 2016, publiquei 1.751 posts, embora ao final estes surgissem cada vez mais espaçados.

Se antes, ao ter minha atenção capturada por algo, eu buscava desenvolver a ideia de modo cuidadoso e mais aprofundado, com o Twitter passei a disparar meia dúzia de tweets e considerar o serviço feito. Além disso, quando sentia ter mais a dizer, compunha de forma rápida um post no Facebook e clicava em “publicar”, sem encarar aquilo como algo que se tornaria parte de fato do meu histórico profissional, já que, na prática, estava produzindo conteúdo para um espaço que não era meu.

Pois agora resolvi caminhar na contramão: se vou escrever algo, que seja para um veículo que de fato me pertence; depender da boa vontade dos algoritmos da corporação de Zuckerberg é estupidez, é levar uma rasteira todos os dias e voltar a dançar perto de quem a aplica.

Assim, retomo este espaço com a esperança de que, além de tudo, me traga o estímulo necessário para escrever, escrever e escrever.

Se serei lido ou não, se aqueles habituados ao Facebook e ao Twitter se sentirão estimulados a passar por aqui com regularidade, bom… veremos. O que sei é que, destes 25 anos de estrada, quase 22 foram dedicados à construção do meu pequeno canto na Internet com o Cinema em Cena e este Diário de Bordo. E sinto que é hora de voltar a cultivá-los.

Ficarei feliz se tiver sua companhia.

postado em by Pablo Villaça em Cotidiano, Editorial, Sem categoria, Variados

67 Respostas para Lá e de volta outra vez

  1. Diego Davoli

    Bem vindo de volta Pablo!

    • Claudon Martins

      É mais um grande presente ofertado a nós que acompanhamos seu trabalho.

  2. Francisco de Oliveira

    Excelente notícia.

  3. Emygdio Costa

    Muito bom, sempre acompanhava o blog.

    • Phresquin

      Bom retorno!

  4. Andrey

    Que saudade, amigo. Bem-vindo de volta.

  5. Lucas Thurow

    Nessas pesquisas na internet, volta e meia eu acabava dando de cara e lendo algum texto antigo do Diário de Bordo. Bom saber que ele voltará a funcionar. <3

  6. Pricila Oliveira

    Que maravilha começar a semana com essa notícia…meu presente de aniversário <3

  7. Renan Freitas

    Muito boa notícia. Estarei sempre acompanhando.

  8. Cecilia

    Eu tenho sentido uma saudade absurda de ter meu cantinho, desse espacinho da escrita, como nos velhos tempos de blogspot. Que bom ter sua inspiração, e que bom que não sou a única. Voltemos!

  9. Catarina Aversa

    Achei deliciosa esta volta. Não fosse pretensão minha, diria que assino embaixo suas reflexões. A escrita deve ser permanente, mas não deixe de nos cutucar nas redes para chegar aqui. As vezes não temos o tempo necessário para ler no momento e um post nos avisando alerta para reservamos um tempo para ler um texto que vale a pena. Abraços.

  10. Luziane

    Uma excelente notícia para começar bem a semana! ♥️

  11. Joan Simonsen Dantas Medeiros

    Salvando agora teu site nos favoritos.
    Estamos habituados a receber o sininho ou algo do tipo que temos noticia nova.
    Creio q no site nao tenha essa funcao. Enfim.

    Habituar-me-ei a frequentar essa pagina para desfrutar um pouco do que essa mente tem para nos dizer.

  12. Fernando

    Que bom que voltou. Mesmo quando não estava mais postando, eu sempre vinha ler os textos antigos (tenho até um favorito, que sempre me faz chorar). Então, minha presença por aqui é garantida nessa nova fase do blog.

    • Pablo Villaça

      Fernando, por curiosidade: qual?

      • Fernando

        ”Ela”, que você fez para a mãe de seus filhos. Acho o seu mais belo texto, sempre me faz chorar.

        Muito obrigado por escrever, Pablo. Tu já me ajudou tanto e nem faz ideia…

  13. bruno passos de souza rego

    Sites, redes sociais, revistas, livros… ficarei feliz em poder acompanhar seus textos. Obrigado

  14. Marisia

    Sou sua fã em qq mídia ❤️❤️

  15. Emerson

    Ainda me lembro perfeitamente de quando você começou a escrever cada vez menos no blog e começou a usar o twitter. Me lembro de ter ficado extremamente frustrado, porque além de não ter mais os seus textos, ainda por cima percebi você se envolvendo em brigas e mais brigas por lá, o que devia te deixar bem chateado também. Eu farei a minha parte e estarei sempre por aqui. Bem vindo de volta.

  16. Aline Cristina Silva

    Que maravilha! Senti a maior falta!
    Além do mais, redes sociais estão nos adoecendo…

  17. Sergio Souza

    Que ótimo ver vice retomando o blog Pablo. Eu mesmo sempre acompanhei, e como você mesmo disse, é parte do seu trabalho e indispensável quando procuramos um texto antigo para alguma referência (quem acompanhou Lost e Breaking Bad que o diga). Valeu!

  18. Luiz Martins

    Bem vindo de volta a terra da sensatez! Ainda bem, passei a detestar o Facebook faz tempo

  19. Higgo

    Aewwwww “<3

  20. Beatriz

    Gostei! Estarei por aqui tb.
    Um super bj e sucesso.

  21. Barbara

    Olá Pablo!
    Gosto muito do que você escreve sobre cinema e sobre a vida.
    Muita boa sorte!

  22. Mauricio Machado

    Oba!

  23. Fernanda

    Te acompanhar é sempre um deleite! Seja bem vindo de volta!

  24. Pedro S. Ekman

    Eu estava aqui desde a época das historinhas do Luca com 5 anos, comentarista raiz 😛 kkk
    Por mais posts de livros, como esse:
    http://diariodebordo.cinemaemcena.com.br/?p=856

  25. Filipe Feijó

    Boa! Grande notícia pra começar bem a semana!

  26. Diogo S

    Que bom Pablo, sentimos falta desse espaço de elucubração.

  27. Ita

    Otima moticia.. bem vindo.

  28. Gabrele Oliveira

    Adoro teus textos, Pablo, vida longa!

  29. Gabriel de Almeida

    Leio-o há anos. Bom saber que está de volta por aqui. Essencial.
    Conte comigo. Abraço!

  30. Edivania

    Ótima notícia.

  31. Nilson Jr

    Eu tinha 16, 17 anos e lia teu blog diariamente.
    Dias desses ainda comentei com um amigo que isso foi isso foi fundamental na formação de diversas opiniões e ouso dizer, minha personalidade.
    Estava para te perguntar se não tinha vontade de voltar.
    Grata surpresa. Bem vindo de volta!

  32. Sigridi Alves

    Muito feliz por poder lê-lo de forma mais plena!

  33. Roberto Carlos França

    Que saudade da misera!
    Este espaço é magnífico, Pablo.

  34. Heloísa Tonolli

    Seja bem-vindo de volta. Vou maratonar nos textos antigos.

  35. Leonardo Santos

    Ótima notícia Pablo ! Faço questão de por no feed (tenho quase nada no feed).

  36. Daniel Costa

    Ótima notícia pra um segunda-feira…com suas críticas em em um nível altíssimo de excelência, tenho certeza que o blog estará ainda melhor…

  37. Lacorte

    Que maravilha!!!! Que nostalgia!!! Que saudade desse lugar!!!!

  38. Camille

    SIM!
    Estamos e estaremos aqui pra ler, sempre que quiser escrever. Assim você também nos ajuda a sair do vício das redes (anti)sociais.
    Melhor notícia do mês, certamente!

  39. Amigo

    Deixa o texto completo aqui e põe trechos/citações no FB/twitter, linkando pra cá.

  40. emerson lima de sousa

    Bom retorno !!!!

  41. Deimison Neves

    Que notícia maravilhosa. Há tempos aguardava por isso.

    O texto “Ela” certamente é um dos meus favoritos, mas aquele em que você compartilha a dor de perder sua avó após um acidente foi muito marcante para mim.

    Esperamos agora a volta do RaUL.

    Abraços, Pablo, querido!

  42. Henrique

    Na minha época, tudo isso aqui era mato.

    Bem vindo de volta ao lar!

  43. Larissa

    Conte comigo como leitora, Pablo!

  44. Taty Arruda

    Parabéns e um ótimo retorno 😉

  45. Otávio

    Maravilha!

    Espero que o Raul volte também : P

  46. Bruno

    Com certeza vai ter a minha companhia. Há 14 anos acompanho os seus textos em tudo quanto é lugar. Fiquei muito feliz que você voltou ao blog.

  47. Virginia

    Que grande ideia, Pablo. Conte com minha companhia (também) aqui.

  48. Rafael

    Só vou acreditar quando eu ler aqui um comentário do RaUL Anderlaine!

  49. Lívio

    Não importa a plataforma para a qual você escreva: se eu ficar sabendo, lerei.

  50. Adam Mattos

    Que maravilha Pablo… acompanhei seu blog de 2015 até o seu final! Entrava às vezes mais de uma vez por dia para ver se tinha post novo! Me lembro quando você postou pela primeira vez contando que seu irmão que tinha criado para você! Fico muito feliz que tenha voltado e pode ter certeza que voltarei a acompanhar sempre! Posso dar uma sugestão? Seria muito legal você postar de vez em quando dicas de livros bons que tenha lido!! Um grande abraço!

  51. Adam Mattos

    Onde disse 2015, leia-se 2005!

  52. Rogerio

    Que bacana! Pode contar com a minha companhia.

  53. VITOR CAMPOS

    Leremos!

  54. Gilson Vasconcelos Dobbin

    Preciso. Ainda bem que há pessoas conseguem enxergar além dos muros.

  55. Roberto Siqueira

    Que delícia voltar a ler textos por aqui. Procurava posts mesmo quando o blog estava inativo, que bom saber que teremos novos conteúdos.

  56. Sandro Linhares

    Que notícia bacana. Estamos pronto para lhe acompanhar.

  57. Igor Reis

    Maravilha! De tempos em tempos vou passar por aqui! Bjo

  58. Miriã Carvalho

    Pablo,não só é um presente para nós a sua volta, como tb nos faz um enorme bem sair do “vício” das leituras e textos “descartáveis”, “limitados”, produzidos na lógica das redes sociais.
    Mais uma vez, obrigada por essa oportunidade de buscarmos qualidade. Abraços fraternos.

  59. Helena de Leoni Ramos Dutra

    como é bom poder ler o que vc escreve!Por carta,telegrama,cartão postal,telégrafo e até por transmissão de pensamento Escreva sempre!

  60. Daniela

    Muito boa notícia! Venho nesta reflexão há um tempo e concluí que ando perdendo tempo demais com conteúdos absolutamente descartáveis. Portanto, também me proporei uma mudança de consumo online e, com isso, passarei mais por aqui.

  61. Thiago Silva

    Antes tarde do que nunca feat. Eu ouvi um amém?

  62. Mayra Montenegro

    Estou acompanhando. Gratidão pela partilha.

  63. Marcelo Maia

    Que bom, Pablo!!!
    Que bom!!!
    Tenho ótimas lembranças do teu blog. Não havia um texto só que eu não lesse. Todos, todos, de um jeito ou de outro, me interessavam.
    Agora, escrevendo esse comment, é que me dou conta que eu meio que me distanciei de você à medida em que vc “migrava” do blog para o face (não tenho twitter). E mesmo que continuasse a ser vc por lá, vc não era tão “próximo”… e certamente, quase nada teu chegava a mim.

    Lembro-me de muitos momentos bons de teu blog. Os anúncios das chegadas de seus filhos; as histórias deles crescendo; reflexões políticas de uma época em que o mundo era menos pior… posts sobre os leitores antigos (eu fui o #12, acho…). As pessoas que se conheciam nos comentários, mesmo que sem se conhecer pessoalmente…
    E RaUL? Cadê RaUL!!!111???

    Que bom ter você de volta; mais próximo, Querido Pablo!

Adicionar Comentário