Curso – 27a. Edição – Balanço

O curso em Salvador começou com o pé esquerdo: depois de uma verdadeira batalha para conseguir uma sala que fosse boa e bem localizada, recebi a notícia, a uma semana do início das aulas, que o espaço alugado havia sido “retomado” pelo dono do prédio e não estaria mais disponível. A empresa responsável pela locação me apresentou duas possibilidades: cancelar a locação ou mudar o curso para uma outra sala no mesmo prédio que, apesar de não ser tão espaçosa ou confortável quanto a original, conseguiria abrigar todos os alunos. Faltando uma semana para as aulas, optei pela segunda alternativa.

Infelizmente, a sala deixava muito a desejar. Percebendo isso, expliquei a situação para os alunos no início da primeira aula e me ofereci para devolver a matrícula de quem desejasse desistir do curso em função do espaço. Claro que eles nem haviam conhecido o espaço original e, portanto, não saberiam que uma troca havia ocorrido – mas achei que esclarecer isto seria a coisa honesta a fazer. Felizmente, ninguém desistiu. Ainda assim, as cadeiras eram tão ruins que exigi uma outra solução para a empresa responsável pela locação – e a partir do segundo dia, elas foram trocadas por cadeiras bem mais confortáveis. No final, o espaço não foi um desastre, mas ainda assim ficou bem aquém do padrão que costumo manter ao escolher as salas para o curso.

Dito isso, a turma foi divertida, simpática e muito, muito, muito, muito perguntadeira. Uma das que mais perguntaram até hoje – o que exigiu um certo controle para que o tempo não se esgotasse antes do conteúdo.

Mas vamos ao balanço e à explicação habitual: como sempre, entreguei um formulário ao final do curso para que os alunos comentassem e atribuíssem “pontos” à experiência, sendo que as edições anteriores obtiveram as seguintes avaliações (num máximo de 5 pontos): 4,73 (Vigésima sexta), 4,51 (Vigésima quinta), 4,62 (Vigésima quarta), 4,57 (Vigésima terceira), 4,71 (Vigésima segunda), 4,64 (Vigésima primeira), 4,62 (Vigésima), 4,68 (Décima nona), 4,58 (Décima oitava), 4,20 (Décima sétima), 4,40 (Décima sexta), 4,62 (Décima quinta), 4,57 (Décima quarta), 4,47 (Décima terceira), 4,57 (Décima segunda), 4,76 (Décima primeira), 4,22 (Décima), 4,33 (Nona), 4,45 (Oitava), 4,07 (Sétima), 4,44 (Sexta) e 4,27 (Quinta). Estas avaliações incluem os seguintes itens, que são graduados com notas que vão de 1 a 5: Infra-estrutura (instalações, recursos audiovisuais, atendimento); Conteúdo; Didática (clareza de exposição, domínio dos conteúdos); Estrutura do Curso (ordem dos conteúdos, divisão do tempo disponível).

Desta vez, as médias das notas foram:
 
Infra-estrutura: 3,23 (a menor nota até hoje, jogando a média geral lá pra baixo)
Conteúdo: 4,92
Didática: 5 (sim, todos os alunos deram nota máxima! Perfect score!)
Estrutura do curso: 4,77

Média geral: 4,48.

Para concluir, a foto tradicional de formatura (clicável):

postado em by Pablo Villaça em Curso