Dexter S03E07-E08

Entramos no último ato da temporada.

Definido o tema deste terceiro ano da série – o confronto entre Dexter e seu próprio “código” -, fica mais claro perceber para onde estamos indo. Já de início, Dexter quebrou seu código ao matar alguém cuja culpa ele não havia estabelecido (o irmão de Miguel) e, posteriormente, flexibilizou-o ainda mais ao promover a eutanásia de uma velha amiga da família. Finalmente, o personagem aceitou fazer aquilo que se recusara a fazer mesmo com seu irmão na primeira temporada: dividir o momento íntimo do assassinato.

É claro que, de certa forma, um padrão claro vem se estabelecendo em Dexter: até agora, em todas as temporadas Dexter deixou que alguém se aproximasse, descobrisse seus segredos relativos ao “passageiro sombrio” e o fizesse pensar que uma possível comunhão poderia se estabelecer – apenas para eventualmente perceber que aquela pessoa representava um grande perigo e que feria o “código”, levando-o a matá-la.

Infelizmente, parece que estamos caminhando para isto mais uma vez.

Além disso, pela primeira vez desde que comecei a ver Dexter, fui obrigado a ouvir uma fala realmente ruim (“As árvores foram aparadas! O Esfolador esteve aqui!”) e a testemunhar uma péssima performance (a do suspeito preso que treme de medo ao ouvir o nome do chefe). Em contrapartida, Jimmy Smits continua impecável, assim como Michael C. Hall e o restante do elenco secundário.

Mas é triste perceber que a série está começando a se repetir.

postado em by Pablo Villaça em Séries

10 Respostas para Dexter S03E07-E08

Adicionar Comentário