Cena Misteriosa #16

O leitor Ângelo Rodrigues foi o primeiro a identificar O Operário como a fonte da cena misteriosa 15. Dirigido por Brad Anderson em 2004, o filme traz Christian Bale numa performance absurdamente angustiante – e não me refiro apenas à magreza patológica que exibe aqui depois de ter perdido incríveis 28 quilos para encarnar o perturbado Trevor Reznik (o mais incrível é que, alguns meses depois de concluir o projeto, ele se tornaria o musculoso Bruce Wayne de Batman Begins). Não… mais do que assustador em sua entrega física ao filme, Bale impressiona pela forma exausta com que retrata Trevor, cuja voz parece sempre prestes a falhar. Além disso, tematicamente, o roteiro de Scott Kasar (seu único bom esforço) acerta em suas constantes referências à obra de Dostoiévski – especialmente Crime e Castigo, já que, em última análise, O Operário é um pequeno estudo sobre os extremos da culpa.
 
Destacando-se também visualmente, o filme adota uma fotografia quase monocromática, mergulhando Trevor em um universo cinza que faz jus ao seu estado psíquico e emocional, ao passo que seus momentos com a garçonete Marie surgem apropriadamente como alguns dos únicos momentos mais luminosos de sua existência (o que não deixa de ser curioso, posto que este "relacionamento" conta com elementos das projeções feitas a partir dos encontros do protagonista com a prostituta Stevie, que não ganha um tratamento visual similar). Finalmente, qualquer filme que faça uma referência tão inteligente a uma performance de Marlon Brando já ganha pontos comigo desde o início (e confesso que cheguei a esperar ouvir "Ivan" descrever sua verdadeira natureza como "O horror… o horror…").
 
Bale deveria ter sido indicado ao Oscar, ao Globo de Ouro, ao SAG Awards e a todas as outras premiações da categoria por seu desempenho neste longa.
 
E vamos à cena de hoje, que também é bem fácil:
 
postado em by Pablo Villaça em Cena misteriosa, Cinema

9 Respostas para Cena Misteriosa #16

Adicionar Comentário