Teoria, Linguagem e Crítica – 56a. Edição – Curitiba

Logo no primeiro dia de aula, ganhei vinho e bombons. E a coisa só melhorou a partir daí.

Então, como podem imaginar, a semana com a turma em Curitiba foi excepcional: não apenas eram pessoas calorosas (e, sim, sei que esta não é a fama do curitibano, mas é o que aconteceu comigo) e divertidas, mas também extremamente participativas. Insights instigantes foram oferecidos pelos alunos, correções foram feitas sem o menor pudor (quando comentei “O Superman me incomoda por ser indestrutível. Quem pode vencê-lo?”, recebi imediatamente várias respostas apontando meu erro) e, de quebra, vivenciei algumas surpresas agradáveis nesta cidade que acho tão maravilhosa.

(Aliás, foi uma viagem tão produtiva que acabei publicando críticas todos os dias – e atribuirei parte da febre produtiva à turma.)

Como de hábito, entreguei um formulário ao final do curso para que os alunos comentassem e atribuíssem “pontos” à experiência, que incluía os seguintes itens, que são graduados com notas que vão de 1 a 5: Infra-estrutura (instalações, recursos audiovisuais, atendimento); Conteúdo; Didática (clareza de exposição, domínio dos conteúdos); Estrutura do Curso (ordem dos conteúdos, divisão do tempo disponível). As notas das edições anteriores: 4,38 (quinquagésima-quinta); 4,40 (quinquagésima-quarta);  4,45 (quinquagésima-terceira);  4,43 (quinquagésima-segunda); 4,29 (quinquagésima-primeira); 4,44 (quinquagésima); 4,66 (quadragésima nona); 4,33 (quadragésima oitava); 4,48 (quadragésima sétima); 4,50 (quadragésima sexta); 4,56 (quadragésima quinta), 4,62 (quadragésima quarta), 4,51 (quadragésima terceira), 4,37 (quadragésima segunda), 4,39 (quadragésima primeira), 4,75 (quadragésima), 4,67 (Trigésima nona), 4,61 (Trigésima oitava), 4,62 (Trigésima sétima), 4,7 (Trigésima sexta), 4,53 (Trigésima quinta), 4,44 (Trigésima quarta), 4,58 (Trigésima terceira), 4,62 (Trigésima segunda), 4,54 (Trigésima primeira), 4,44 (Trigésima), 4,65 e 4,63 (Vigésima nona – Tarde e Noite), 4,49 e 4,47 (Vigésima oitava – Tarde e Noite), 4,48 (Vigésima sétima), 4,73 (Vigésima sexta), 4,51 (Vigésima quinta), 4,62 (Vigésima quarta), 4,57 (Vigésima terceira), 4,71 (Vigésima segunda), 4,64 (Vigésima primeira), 4,62 (Vigésima), 4,68 (Décima nona), 4,58 (Décima oitava), 4,20 (Décima sétima), 4,40 (Décima sexta), 4,62 (Décima quinta), 4,57 (Décima quarta), 4,47 (Décima terceira), 4,57 (Décima segunda), 4,76 (Décima primeira), 4,22 (Décima), 4,33 (Nona), 4,45 (Oitava), 4,07 (Sétima), 4,44 (Sexta) e 4,27 (Quinta). Estas avaliações incluem os seguintes itens, que são graduados com notas que vão de 1 a 5: Infra-estrutura (instalações, recursos audiovisuais, atendimento); Conteúdo; Didática (clareza de exposição, domínio dos conteúdos); Estrutura do Curso (ordem dos conteúdos, divisão do tempo disponível).

As médias das notas foram:
Infra-estrutura: 3,67 
Conteúdo: 4,80
Didática: 4,85
Estrutura do curso: 4,61

Média geral: 4,48

Sem considerar o auditório, levando em conta apenas o curso em si, a média seria 4,75.

Para concluir, a foto tradicional de formatura:

 002

postado em by Pablo Villaça em cinemaemcena, Curso, Sem categoria

2 Respostas para Teoria, Linguagem e Crítica – 56a. Edição – Curitiba

  1. Bruno Alcantara

    Pablo,

    É sempre bom ouvir seus comentários sobre as Turmas do Curso. Adoraria ouvir um pouco das suas histórias nas cidades também. O que vc acha de fazer uma seção aqui no blog sobre as suas percepções nas cidades? Como você viaja muito, aposto que seria muito interessante!

  2. Esmeraldo Chiodini Neto

    Bom dia Pablo. Acompanho seu trabalho diariamente desde 1999 (eu tinha 9 anos de idade) e posso dizer que você contribuiu de forma primordial na formação do meu senso crítico cinematográfico (por mais limitado que possa ser). Desde então, permaneço na esperança de algum dia poder fazer este seu curso de Teoria, Linguagem e Crítica. Porém, como moro no interior de Santa Catarina, acho que esse dia dificilmente possa chegar. Por isso, resolvi entrar em contato para lhe fazer esta sugestão: Não existe a possibilidade deste curso ter uma versão online? Assim como eu, acredito que existem muitas pessoas espalhadas neste imenso Brasil que compactuam deste pensamento. O material poderia ser enviado por e-mail e hoje existem diversos recursos que podem tornar este projeto possível. Você poderia gravar as aulas e disponibilizá-las em um ambiente exclusivo. As dúvidas e debates poderiam ser feitos em um fórum neste mesmo ambiente. Enfim, jogo a ideia no ar e peço que você pense com carinho. Abraços. Neto.

Adicionar Comentário