Sonho realizado

Como muitos devem saber, este ano fui honrado pela oportunidade de me tornar não apenas colaborador profissional do mestre, ídolo e inspiração Roger Ebert como também de estabelecer uma amizade com este que tanto moldou minha visão da crítica há mais de duas décadas, quando comecei a estudar a Sétima Arte. Pois bem: em maio, participei ao seu convite do EbertFest, em Illinois, chegando a participar de um debate sobre crítica internacional e outro com o diretor e a estrela do longa sul-africano Life, Above All após a exibição do filme, no palco do Virginia Theater.

Já no último dia da viagem, durante um brunch na casa de Roger e de sua adorável esposa Chaz, tomei coragem e o presenteei com meu livro “O Cinema Além das Montanhas” – mesmo sabendo que ele não compreenderia o texto em português. Sempre conversando através de anotações (ele perdeu a voz há alguns anos), Ebert escreveu, depois de follheá-lo:

“Um livro fisicamente bonito.”

E foi aí que, reunindo toda a força do mundo para expressar minha admiração por sua carreira e também sua importância na minha, agradeci pela oportunidade de participar do evento. Sua resposta me pegou de surpresa e, emocionado e profundamente honrado, pedi para guardar a folha na qual ela havia sido escrita, pedido ao qual ele atendeu com generosidade:

“Estou tão orgulhoso de ter seus textos em meu site – mesmo que os leitores digam que você é melhor do que eu!”

Este momento, que considero como um dos pontos altos da minha carreira (talvez o mais alto), agora me acompanha não só na memória, mas neste porta-retratos que mantenho ao lado de meu notebook no escritório:

postado em by Pablo Villaça em Fotos, Variados, Viagens

22 Respostas para Sonho realizado

Adicionar Comentário