Os gays vencerão

Não vou escrever um longo post – já empreguei milhares de palavras na discussão da causa homossexual neste blog -, mas preciso dizer algo a respeito do discurso homofóbico da ex-atriz e agora deputada Myrian Rios: opor-se aos homossexuais apenas por princípio já é uma postura estúpida e irracional por natureza (é o mesmo que opor-se a negros ou anões), mas equiparar homossexualidade e pedofilia já ultrapassa a fronteira da imbecilidade e atinge o território do crime. Ter uma mulher dessas como deputada é uma afronta maior do que a de ter um Tiririca congressista. Voto no palhaço analfabeto, mas não nos dejetos humanos como Rios e Bolsonaro. A falta de cultura é contornável; a de caráter, não.

Dito isso, meu único consolo é saber que criaturas como estes dois projetos mal-acabados de seres humanos estão fadados à extinção – ou, ao menos, à posição de relíquias ou de anacronismos ambulantes. A causa gay está destinada ao sucesso – e aqueles que tentarem derrotá-la estarão apenas condenando-se ao papel de bárbaros desprezíveis.

Ao comentar sobre a tragédia recente numa escola do Rio, escrevi que somos uma espécie de natureza essencialmente bondosa – e acredito nisso. Mais: me parece óbvia nossa evolução ao longo dos séculos e das últimas décadas – e esta evolução, na melhor aplicação darwinista, implica no isolamento e eventual extinção daqueles que não se adaptarem à nova realidade. 

Ora, no mesmo dia em que Myrian Rios fez seu discurso pavoroso na assembléia do Rio, linkei esta matéria do The Independent sobre um casal de homossexuais que, juntos há 60 anos, finalmente irão se casar graças à aprovação do matrimônio gay em Nova York. Reparem: quando eles se conheceram, a homossexualidade era crime em todos os estados norte-americanos.

Hoje, a proporção da população que aprova o casamento gay é de 2 para 1 entre aqueles com menos de 35 anos de idade.

Somos cada vez mais tolerantes enquanto espécie – e a estatística acima comprova isso. E a tendência é a de que as novas gerações sejam ainda mais liberais que as anteriores. Não duvido que em mais alguns anos a intolerância sexual se tornará crime. Os jovens se encarregarão disso.

E quando isto acontecer, figuras como Myrian Rios, Bolsonaro e Silas Malafaia serão considerados espécimes tão absurdos quanto o motorista de ônibus que quis obrigar Rosa Parks a ceder seu lugar no ônibus a uma passageira branca.

postado em by Pablo Villaça em Discussões, Política

77 Respostas para Os gays vencerão

Adicionar Comentário