Conversa de Cinéfilo

Continuo sem saber o destino deste blog. Há algumas horas, publiquei uma imagem em minha conta no twitter que, para todos os efeitos, encerra minhas atividades naquele serviço, embora os feeds automáticos provavelmente continuem a divulgar links ali dos textos que eu vier a publicar no Cinema em Cena (digo "provavelmente" porque ainda não decidi se irei apagar a conta ou não). Aliás, colocar um fim ao vício do twitter foi – está sendo – algo dificílimo: vira e mexe, me pego prestes a twittar alguma coisa apenas para lembrar que me aposentei daquele espaço. Começo a perceber como um tabagista deve se sentir nos primeiros dias após o cigarro final. (Há algum chiclete de twitter que eu possa mascar nas horas mais difíceis?)
 
Com relação ao blog, confesso que cheguei a fazer upload para o servidor da mesma imagem que usei para dizer "adeus" no twitter, mas não consegui apertar o "publicar". Por outro lado, tampouco me sinto motivado a escrever aqui. Ainda assim, a quantidade de mensagens gentis publicadas no último post – bem como as dezenas de emails carinhosos recebidos nas últimas 48 horas – certamente me tocaram e deixaram marcas. É preciso pensar.
 
Porém, o objetivo principal deste post não é comentar esta questão, mas sim publicar um link para a mais nova Conversa de Cinéfilo (não acho que seja um bom sinal, para o blog, que eu tenha optado por reviver aquele espaço, mas divago). Na última segunda-feira, recebi um telefonema surpreendente: Daniela Fernandes, a presidente da Associação Curta Minas, entrara em contato pra informar que o preparador de elenco Sérgio Penna se encontrava em Belo Horizonte para ministrar um curso sobre atuação para Cinema.
 
E que pedira que me convidassem para assistir a uma aula.
 
Obviamente me senti lisonjeado. Sou admirador confesso do trabalho de Penna há anos – e quando escrevi o press book de Batismo de Sangue e entrei em contato com ele para entrevistá-lo, fui surpreendido ao descobrir que ele era leitor do Cinema em Cena e repleto de elogios aos meus textos. No entanto, fora uma ou outra mensagem no Twitter (ah, Twitter), jamais voltamos a conversar. Daí minha surpresa com o convite.
 
Aliás, fui recebido com imenso carinho por Sérgio em sua aula (bem como pelo pessoal da Curta Minas) e, depois de passar algumas horas em sua companhia, decidi escrever algumas impressões sobre o trabalho do ator cinematográfico e também sobre os métodos de Penna.
 
Uma coluna que linko aqui.
 
Até.
postado em by Pablo Villaça em Cinema, Personalidades, Twitter

24 Respostas para Conversa de Cinéfilo

Adicionar Comentário